Era uma vez uma menininha chamada Nathalia.
Tinha cabelos dourados e olhos muito azuis. Era uma garotinha muito esperta , alegre , carinhosa e gentil , mas tinha um  medo terrível de raios e  trovões.


Sempre que estava para chover, Nathalia ficava atemorizada.
Ela e seus pais foram passar o final de semana na casa dos avós.

 

Ao chegar, Nathalia correu a abraçar Billy , o cãozinho  da casa e seu grande amigo. Os dois correram pelo pátio e se divertiram muito até o momento  em que se ouviu um trovão.


Nathalia ficou séria e correu pro colo da vovó com lágrimas nos olhos.

 

 


Sua avó a abraçou e sussurrou no seu ouvidinho
- Tenho uma linda história para te contar.
Queres ouvi - la ?
- Simmmmmmmmm...quero vovó, por favor.

A vovó, então sentou-se  defronte a uma enorme vidraça que as manteria protegidas da chuva e lhe  contou esta historinha.
 -  Quando Deus criou o mundo , Ele pensou em cada detalhe. Não esqueceu de nada. Nadinha mesmo ! As pessoas...as plantas ...os animais...o sol...a lua...as nuvens no céu...os rios..os mares....o medo...a alegria...o respeito...

Em cada coisa que puseres teus olhos estarás vendo a mão do Papai do Céu.
Queres ver como funcionam algumas coisas?

- Quero sim, vovó! Por favor me conta tudo, pediu Nathalia

 - Vamos ver..., falou a vovó , olhando pro céu. 

- Que tal falarmos sobre as nuvenzinhas?

 

Olha só...algumas estão branquinhas ...as outras estão escuras...
Sabes o que elas estão fazendo?
- Não posso nem imaginar, o que elas estão fazendo, respondeu Nathalia.

- Estão esperando uma ordem  do Papai do céu ...e, então, começarão a despejar água sobre as plantinhas...Vamos ver o que vai acontecer?

    

          

Então muitos trovões e relâmpagos  aconteceram.

Nathalia cobria, ora os olhos, ora os ouvidos  e se abraçava em sua avó quando o barulho era alto demais.
Calmamente a vovó explicou:
 

- Querida, falou vovó - não há o que temer. Papai do céu deu a ordem  e as nuvenzinhas apressaram-se a cumpri-la


Elas são milhares . Ficam muito felizes porque estão fazendo um bem muito grande a todas as  plantinhas...
                                         
 

- Mas porque esse barulho todo? -  argumentou Nathalia
 

Vovó então lhe explicou o seguinte:

 

- Muitas nuvenzinhas são ainda novinhas, assim como tu. Quando papai do céu lhes pede algo elas correm apressadas e esbarram em tudo que tiver pela frente. Nesta corrida elas derrubam mesas, cadeiras, tudo o mais que estiver pela frente e, quando seus baldes se batem uns contra os outros, nós vemos os clarões que iluminam o céu.
São um pouco estabanadas por serem muito jovens, mas cumprem sua tarefa com muito amor. Podes ver pelas plantinhas lá fora. Após a chuva elas estarão muito mais verdinhas



Nathalia e vovó ficaram abraçadas por longo tempo olhando a chuva, escutando os trovões e vendo os raios ...

 

A menininha nunca mais sentiu medo e sempre olha para as nuvenzinhas com muito carinho...Ela sempre diz  pra sua vovó:

- Puxa vovó, papai do céu é legal mesmo! Quando meu priminho Felipe crescer um pouquinho, vou contar pra ele porque não tenho mais medo dos trovões. Tenho certeza de que ele também não vai sentir medo. Afinal as nuvenzinhas estão só trabalhando!

 

                                   História de Maria Regina Winterle