Sniff-Sniff era um cãozinho muito triste porque não tinha amigos para brincar.

Passava horas deitado à sombra de uma árvore na frente do jardim. Seu olhar era tão triste que às vezes parecia que estava chorando.

Daí seu nome Sniff-Sniff.

 

 

Seu dono, Silvinho, um lindo garotinho não entendia o que estava acontecendo.

Procurava levá-lo junto em algumas brincadeiras, cuidava bem dele, dava-lhe carinho, mas sentia que isto não era suficiente para deixar seu cãozinho alegre.

 


 

Numa manhã bem cedo, Silvinho e Sniff-Sniff foram acordados com latidos que vinham do jardim.

 

Curiosos, correram até a janela e qual não foi a surpresa ao avistarem um lindo cãozinho com lindos e longos pêlos branquinhos.


         

Sniff-Sniff latindo, saiu ao encontro do seu amiguinho. Silvinho que da janela do seu quarto observava tudo, sentiu um aperto no coração, vendo os dois correrem um ao lado do outro

Percebeu que assim como ele tinha momentos em que gostava de compartilhar suas brincadeiras com os coleguinhas, com Sniff-Sniff não era diferente.

 

 

Ele também precisava de uma companhia, não apenas de um amigo humano mas também de um amigo...cão.

 

 

História da Mamãe Cecília

Americana - São Paulo